Blog

Docinhos com grão de bico

Você costuma fazer cara feia, por preconceito ou desconhecimento, para o grão de bico? Pois saiba que ele é a base de nossos fudges. Depois que ele chega aqui na fábrica, o transformamos em uma farinha pra lá de especial que substitui a farinha de trigo, tornando o doce sem glúten. Whaaaat?

Popular no Mediterrâneo, no Oriente Médio e na Índia, o grão de bico (Cicer arietinum) é uma leguminosa de alta densidade nutricional, importante para a saúde da mulher (reduz os sintomas da TPM) e para controle de glicemia – ótimo para diabéticos. Além disso, contém alto valor proteico, carboidratos, fibras e vitaminas C, E, D, K, cálcio, fósforo, ferro, magnésio e minerais e gorduras saudáveis (isento de colesterol).

Optamos por utilizá-lo também por sua grande quantidade de amido, que dá a “liga” que necessitamos no brownie e oferece um bom aporte de energia, com a diferença de que, como possui muitas fibras, traz uma grande sensação de saciedade. Ou seja, transforma o docinho numa opção saudável que adoça e alimenta, sem deixar espaço para exageros.

Há inúmeras outras vantagens. Como possui celulose na casca, por exemplo, estimula o funcionamento dos intestinos, sendo muito bom para nossa digestão. Estudos apontam também que ele é importante na prevenção de doenças cardiovasculares, e no tratamento de vários tipos de anemia.

A melhor parte, porém é que sua composição traz uma grande quantidade de triptofano, que produz serotonina no corpo humano. Ou seja, traz uma deliciosa sensação de satisfação e confiança. Bora comer grão de bico?

Entenda o que são doces processados

Vamos começar pelo óbvio: a Hy Organic Food é uma fábrica. Isso significa que processamos alimentos, e quer dizer que nosso dia a dia é manipular ingredientes para chegar em produtos. Todo alimento que é finalizado pela indústria sofre processamento. Uma marmita vegana que você encomenda da vizinha também é processada, mesmo que artesanal. Nossos doces, logo, são processados.

A diferença é quando falamos em aditivos utilizados pela indústria, aqueles nomes complicados, sabe? O problema é o ultraprocessamento. Aqui na Hy não utilizamos aditivos estranhos nem conservantes. Nossos doces são feitos a partir de ingredientes selecionados e têm um tempo de vida menor que a maioria dos produtos do supermercado porque primamos pela qualidade e pela saúde de vocês. É uma vantagem, porque daí você sempre come o docinho fresco.

Dito isso, a ideia aqui no blog é conversar com vocês sobre nossos produtos e processos, e estamos sempre à disposição para o debate. A Hy é uma empresa que fabrica doces inclusivos, para todos os paladares. E como optamos por uma linha de alimentação mais saudável, fazemos algumas opções fora da caixa. Por exemplo gostamos de colocar cúrcuma nos docinhos. Você já experimentou? Fica uma delícia – e faz bem à saúde.

Outra opção que fizemos no início do nosso projeto foi basear nossa linha de doces em frutas oleaginosas, que contêm uma importante densidade nutricional. Daí a gente pode comer sem se preocupar, sabendo que o lanchinho não está representando uma caloria vazia.

Tem açúcar? Sim! Todos os nossos doces, por enquanto, são elaborados com açúcar mascavo, o mais nutritivo de todos, mas isso não significa que você vai engordar comendo. Significa apenas que, como em tudo na vida, você deve ter parcimônia, mas não precisa se privar do docinho. Agora se realmente prefere – ou necessita – de opções sem açúcar, temos uma novidade: estamos desenvolvendo nossa linha dietética. Temos apenas o spoiler, mais informações em breve!

Essa é a Hy: uma empresa transparente, que torna o doce uma indulgência possível. Nossos pilares são sabor, saúde e sustentabilidade. Na sequência conversaremos muito sobre isso!

[Foto: Lisa Roos]

Categories: Blog Tags:, ,

Dia de festa: um mês de Hy!

A Hy nasceu há tempos no meu coração, quando comecei a me encantar pelos orgânicos. Há anos venho buscando uma confeitaria fora da caixa, mas ainda operando dentro dela. A Maria Bolachinha, minha empresa anterior, trabalhava com doces tradicionais, personalizados, eventos mimosos e muito açúcar. Uma delícia!

Mas há um ano decidimos que era hora de tocar a fábrica como forma de padronizar a produção e também de crescer. A primeira ideia era industrializar doce de leite e derivados, doces com doce de leite – o produto mais vendido da Bolachita. Mas esbarramos na dificuldade de trabalhar com insumos de origem animal. Quer notícia melhor para quem ama a alimentação plant-based?

Daí caiu a ficha: tínhamos que entrar no furacão dos novos tempos. Foco na saúde, no vegetal, e por que não apostarmos também em retirar o glúten de tudo? Uma fábrica estéril, sonho de consumo. E assim nasceu nossa linha de sobremesas, que após muitos testes – era tudo muito novo pra mim, e não sou engenheira de alimentos (sou uma cozinheira jornalística) -, criamos nossa linha de doces.

E há exatamente um mês o sonho tomou forma, em um evento lindo, concebido com muito carinho com o apoio da Fê Pandolfi e equipe, a Conta Pra Mim Filmes, a Re-Paginada e a Petit Personalisé. Com direito a lanchinhos veganos da Chef Belle e as delícias da Casa Holtz. Um brunch redondinho, repleto de amigos, colegas de forno e fogão e jornalistas e nutris antenados, que estão na mesma sintonia que nós.

Esse post comemora um mês de muito aprendizado, muito network (a Eve Scherer e a Carol Martins têm nos ajudado bastante, só agradeço! e tenho orgulho de apoiarmos o projeto lindo Me Foca), e muito trabalho. Temos um estoque brilhando para ganhar o mundo, e estamos conquistando esse espaço dia a dia. A Luciane Arndt, nossa Coordenadora Comercial, passa os dias correndo atrás do nosso crescimento, levando amostras e conversando com nossos clientes. Fizemos o Natal e o Réveillon de várias pessoas, que confiaram em nossas delícias e espalham a notícia de que fazemos doces para todos, mesmo os chocólatras que mais amam açúcar.

Sabor, saúde e sustentabilidade são nossos guias, a cada dia temos um desafio a enfrentar. Todo ingrediente que entra vira doce, em sua totalidade. Todo lixo que produzimos é destinado da forma correta. É um trabalho e tanto! Mas o fazemos com amor – e muito estudo. Reforçamos aqui nosso compromisso com doces inclusivos, gostosos e o mais legal, conectados com a nova era. Seguimos!

[Fotos Lenara Petenuzzo]

Degustação dos fudges

No último vídeo da série de testes cegos, os participantes experimentaram um dos nossos fudges. Dá uma olhada no que eles falaram!

Hi, também fazemos blog

Quando contratamos a Fê Pandolfi para a ideação de mídias sociais da Hy não imaginávamos o caminho que a informação andaria. Sou jornalista, sempre meti pitaco na comunicação dos meus projetos, mas a nova firma era a menina dos olhos – apesar de que a Maria Bolachinha era a marca que tinha um gimmick de menininha. Em tempos de youtubbers e influencers, ela super-respeitou meu estilo e perguntou: qual tua força? E eu imediatamente lancei: Escrever! Então teremos um blog!

Blog? Mas não é antigo? E a verdade é que não tem novo e antigo quando temos o que informar. As ideias têm vida própria e encontram seu caminho. A construção da Hy Organic Food foi linda, então temos muita história para contar. Como o projeto nasceu, por que nasceu, os motivos pelos quais usamos nossos ingredientes, as escolhas de cada fornecedor, cada pedacinho de material de escritório e de embalagem. Tudo pode ser transparente, porque essa é a nossa empresa, uma fábrica de doces para todos.

E aqui estamos nesse novo espaço de divulgação, mirabolando as ideias da Fê, que manda superbem em definir o que e como vamos conversar com vocês. E para não dizer que somos tão antigos assim, temos um Canal de Vídeos no YouTube, sim; um instagram lindo, lógico; e nossa vintage página de Facebook. Todos os canais estão abertos, então, para nossa comunicação com quem nos é mais precioso: você.

Sejam bem-vindos, esse é nosso blog!

[Foto: Lenara Petenuzzo]

Categories: Blog Tags:,

Dia da Gratidão

Hoje é o Dia da Gratidão, então o exercício é agradecer.
A maior dificuldade, entretanto, não é agradecer, estamos acostumados a agradecer. Estamos sempre lançando “obrigadas” e “obrigados” para todos os lados. Mas a impressão que tenho é de que se trata de um reflexo condicionado. Aprendemos que devemos agradecer e o fazemos automaticamente, não de coração.
A grande dificuldade, portanto, é agradecer de verdade; e também não reclamar, aceitando quando as coisas não saem como esperamos.
Não posso reclamar, então, de ter que acordar cedo.
Preciso agradecer que estou viva e tenho um propósito que me faz sair da cama.
Não posso reclamar se algo saiu do controle.
Preciso agradecer que tenho pessoas maravilhosas na minha vida que me ajudam a trazer as coisas ao prumo novamente.
Não posso reclamar se estou sem dinheiro.
Preciso agradecer que tenho uma empresa linda, um trabalho que amo, e que através dele conseguirei obter toda grana que eu preciso para viver.
Parece simples, mas é preciso aceitação. E gratidão.
Para mudar as coisas, precisamos ter consciência de como elas estão, para então decidir como queremos que elas fiquem.
E daí sair atrás do sonho.
Aceitação e gratidão, dois exercícios que proponho neste início de ano.
Que tal crescermos juntos?
Trago vontade e docinhos.
Seguimos.

[Foto: Bruno Alencastro]

Categories: Blog Tags:,

Degustação da Trufa de chocolate intenso

No 3º episódio da nossa série do teste cego, os participantes provaram a trufa de chocolate intenso! Olha o que eles falaram:

[Foto: Bruno Alencastro]

Dia do Confeiteiro

Hoje é o Dia do Confeiteiro. Como por aqui somos todas meninas, da Confeiteira. Há dez anos, eu não sabia da importância da data, nem sequer sabia fazer muitos doces. Aprendi a cozinhar com oito anos, já o doce… demorou um pouco mais. Mas foi uma paixão imediata. Minha sogra, a tia Maria, é pelotense, doceira de mão cheia, me ensinou cada um dos seus segredos, compartilhou receitas, me acompanhou em cada calda. Um aprendizado e tanto. E o despertar de uma paixão.

Foi no estouro do cupcake no Brasil, comecei vendendo bolinhos na redação do clicRBS, onde trabalhava ainda como jornalista, e em pouco tempo já fazia tudo quanto é doçura e me deliciava com esse mundo novo que se abria. Na sequência, decidi estudar e me formei Cozinheira, Padeira e Confeiteira no Senac. Professores maravilhosos seguiam compartilhando, e uma coisa que aprendi é que receita não tem dono. Receitas são do mundo. Com tanta fome, temos que ensinar tudo o que sabemos para todos comam à vontade.

Seguiram-se nove maravilhosos anos de uma doce brincadeira, muito aprendizado e muito erro. A confeitaria é a arte do método, e todos aqueles que me ensinaram eu tento passar adiante. Cada teste, uma novidade, uma possibilidade, uma delícia.

Hoje trafego no maravilhoso caminho que escolhi com muito amor: o dos doces orgânicos, feitos de ingredientes da natureza. Pouco açúcar, muito sabor e muita saúde. A Hy Organic Food é a chave de ouro para fechar a década em que descobri minha verdadeira vocação: ser confeiteira. E ao lado dos colegas de profissão digo que hoje é o dia mais importante do ano. Dois mil e vinte já chegou, então que venha a colheita desse plantio que venho fazendo: que seja um ano de muito amor e doçuras. Seguimos! Feliz Dia da Confeiteira – e dos Confeiteiros também!

[Foto: Félix Zucco]

Categories: Blog Tags:,

Tenha uma ceia de Ano Novo saudável

Preparando a ceia? Então siga as dicas que selecionei para tornar sua noite mais saudável. 🌱👇

✅Planeje uma ceia leve e nutritiva.
Além de optar por ingredientes orgânicos e integrais, lembre-se de que o que importa para a sua alimentação é a qualidade dos ingredientes, não a quantidade. Pode comer tudo, mas que tal substituir a maionese por iogurte ou requeijão? Fica uma delícia!

✅Mantenha-se bem alimentado e hidratado durante o dia.
Não deixe o estômago vazio para “aproveitar” melhor a ceia e poder comer demais. O ideal é chegar alimentado às festas. Outra dica é: quanto mais simples a ceia, mais fácil sua digestão.

✅Sirva-se de pequenas porções.
Para poder aproveitar tudo o que está servido, pegue pequenos pedaços, prove tudo e lembre-se que o motivo da comemoração é estar junto das pessoas que ama, e não comer.

✅Não exagere nas bebidas alcoolicas.
Um brinde é suficiente para comemorar. O álcool desidrata e dificulta a digestão, e pode estragar sua festa ou o dia seguinte. Parcimônia também nos refrigerantes: opte por sucos naturais ou chás gelados.

✅Invista nos grãos.
Lentilha, grão de bico, quinoa são ótimas opções para uma salada diferente que, além de estimular a sensação de saciedade, ainda traz um aporte nutricional à refeição.

✅Use e abuse de frutas na mesa.
Uma ceia farta não é sinônimo de gordura e exagero de doces. Sirva frutas secas, oleaginosas e elabore sobremesas com frutas, mesmo que contenham uma pequena proporção de açúcar.

✅Aprenda a dizer não.
Você não está na última oportunidade da vida para comer peru, porco assado, salada de maionese, arroz colorido, ou mesmo para beber espumante. Esses alimentos e bebidas sempre estarão disponíveis.

✅Se mesmo assim você exagerar, procure descansar no dia seguinte, beba bastante água e, se possível, faça exercícios físicos. O Ano Novo é sinônimo de recomeço. Aproveite as metas para 2020 e comece a se alimentar de maneira mais saudável.

[Foto: Lenara Petenuzzo]

Categories: Blog Tags:, ,

Caramelo de amêndoas

Degustação do Caramelo de Amêndoas

O que será as pessoas acharam do nosso caramelo de amêndoas? Assiste aqui pra saber.😊🌱

[Foto: Lisa Roos]